::
::
Promoção da cortiça em Espanha

 

Diario Económico

 

A Asociación de Empresarios Corcheros de Cataluña (Aecork) – Associação de Empresários da Cortiça da Catalunha -, com o apoio da Associação Portuguesa da Cortiça (Apcor), vai desenvolver uma campanha de comunicação e promoção da cortiça, em Espanha. Com um orçamento global de 300 mil euros - sendo que 50 por cento conta com apoios públicos do governo espanhol e os outros 50 por cento são financiados pelas empresas da cortiça e por outras associações, como é o caso da Apcor que contribuirá com 50 mil euros -, a campanha vai incidir sobre diversos públicos: prescritores, líderes de opinião, meios de comunicação, sector vitivinícola (caves e entidades reguladoras), organizações não governamentais, superfícies comerciais e consumidor. A campanha assentará na imagem do Cork Mark, à semelhança da campanha desenvolvida pela Apcor nos dois últimos anos, o InterCork – Promoção Internacional da Cortiça -, e estão previstas várias acções tanto nos meios tradicionais, como nas várias ferramentas on-line, com especial atenção para as redes sociais. Acções de relações públicas junto dos vários públicos, embaixadores para a cortiça, gabinete de imprensa, publicidade são algumas das actividades previstas e que terão por base o trabalho que foi levado a cabo pela Apcor na maior campanha de comunicação desenvolvida em prol da cortiça.

A primeira acção da campanha teve lugar na passada semana, em Palafrugell, Catalunha, onde as várias entidades e instituições de Espanha e Portugal - que representam o sector na Europa – assinaram um acordo de colaboração para colocar em prática a campanha. Para além da Apcor, as entidades envolvidas são: Instituto del Corcho, la Madera y el Carbón Vegetal (Iprocor), a Agrupación  Sanvicenteña de Empresarios del Corcho (Asecor), a Confederação Europeia da Cortiça (CELiège), o Instituto del Corcho Catalán (Icsuro) e  a Red Europea de Territorios Corcheros (Retecork).  

Para a definição da estratégia e acompanhamento do desenvolvimento da campanha, será constituído um Comité Executivo formado por especialistas na área da comunicação e representantes das diferentes instituições, no qual a Apcor terá, também, assento. Este órgão será eleito pelo Comité de Honra, constituído pelos presidentes das várias associações e instituições, e que tomará as decisões em matéria institucional e política e que orientarão a operacionalização da campanha.

Registe-se que o mercado espanhol é um mercado muito importante para a cortiça, quer ao nível da produção (representa mais de 30 por cento da produção da cortiça) e da indústria (é o segundo maior exportador com mais de 185 milhões de euros), como ao nível do consumo dos produtos finais (é o terceiro maior importador dos produtos portugueses com mais de 88 milhões de euros). Neste sentido, o presidente da Apcor, João Rui Ferreira, considera que “a Espanha é o terceiro produtor de vinho a nível mundial e, por esta razão, aliada ao facto da proximidade, é um mercado fundamental para a indústria portuguesa. Da mesma forma que as associações espanholas apoiaram as campanha da Apcor em diferentes mercados mundiais, não podíamos deixar de apoiar os nossos congéneres espanhóis nesta campanha. Estes dois factores são a base da nossa decisão inequívoca em apoiar esta campanha”, conclui.

info@apcor.pt