Rolhas Técnicas

Rolhas técnicas

Para a produção das rolhas técnicas é necessário dividir o processo em três fases distintas: produção dos discos de cortiça natural – que são colocados nos topos –, fabricação do corpo de cortiça aglomerada e a montagem da rolha.

Produção de discos

As pranchas de cortiça que são usadas para o fabrico de discos são selecionadas e cozidas segundo processos idênticos aos usados para o fabrico de rolhas. Posteriormente, as duas faces das pranchas (a face mais rugosa e exterior da árvore – costas – e a que está mais junto ao tronco – barriga) são cortadas de modo a obter lâminas de cortiça macias e uniformes com cerca de 6,5 mm de espessura.

Estas lâminas são perfuradas mecanicamente em círculos – discos do tamanho dos topos das rolhas que se pretende elaborar. Os discos passam por uma seleção ótica de modo a dividi-los segundo as categorias estabelecidas, normalmente 4 classes de qualidade.

Para proceder à limpeza dos mesmos, as empresas dedicadas a este negócio têm sistemas próprios baseadas na lavação com água purificada, aquecida a cerca de 70º e sem cloro. Depois da lavação, os discos são secos e armazenados em silos até a sua utilização.

Fabrico do corpo

O corpo da rolha técnica é formado por grânulos produzidos a partir dos subprodutos de cortiça de grande qualidade e derivados da brocagem de rolhas naturais. Estes subprodutos são granulados em máquinas de trituração e obtêm-se grânulos com granulometrias diversas. Posteriormente, estes grânulos são aglomerados com uma cola de poliuretano de grau alimentar e o corpo é individualmente moldado ou obtido por extrusão, dando origem a bastões que são cortados à medida das rolhas.

Montagem das rolhas

Os discos e os corpos aglomerados são introduzidos em máquinas de montagem através de silos. Os discos passam por câmaras que selecionam o lado do disco que vai estar em contacto com o vinho. Do lado oposto, a máquina imprime uma marca. Esta marca é detetada por uma câmara na máquina de montagem, dando indicação de que este é o lado que vai ser colado ao corpo da rolha. Os discos são colados no topo do cilindro de cortiça aglomerada com uma cola aprovada para estar em contacto com os alimentos e pela FDA (Food and Drug Administration).

A rolha já montada é sujeita à secagem, de modo a assegurar que a cola está completamente seca, seguindo para a fase de polimento ou retificação. Aqui, tal como as rolhas naturais, as rolhas são retificadas de modo a obter-se as corretas dimensões da rolha. Posteriormente, o processo de lavagem, seleção, acabamento (marcação) e embalagem é semelhante ao das rolhas naturais.

Contacte-nos

Não legível? Mude o texto. captcha txt

Começe a escrever e pressione Enter para procurar