Qualidade

Home / Cortiça / Qualidade

Novo paradigma

A indústria portuguesa da cortiça inaugurou um novo paradigma de gestão industrial, verticalizando-se para garantir o controlo de toda a cadeia de valor e aproximando-se, simultaneamente, dos polos de produção florestal e dos utilizadores finais. A indústria da cortiça assume, hoje, o comprometimento total com a qualidade e com a satisfação dos seus clientes.

A aposta crescente em investigação e desenvolvimento em qualidade é visível em projetos em diferentes domínios: em políticas de diversificação, na qualificação e formação das pessoas, na contínua renovação dos processos de fabrico, com impacto em toda a gestão e organização da produção, na procura da garantia de melhores condições de higiene e segurança no trabalho, na integração de processos e políticas de proteção e beneficiação ambiental, na intensificação do processo de internacionalização, na preocupação ao nível da gestão dos recursos humanos, na aposta séria em todas as expressões da qualidade.

Registo de Ideias

A indústria portuguesa da cortiça investiu fortemente em inovação e investigação. As bases de dados do INPI – Instituto Nacional da Propriedade Industrial registam em 10 anos, entre 2004 e 2014, 99 pedidos de registo de modelos de utilidade nacional e patentes de invenção nacional, cuja epígrafe ou resumo menciona “cortiça”. Este valor corresponde a cerca de 1,5% dos pedidos recebidos pelo INPI no mesmo período. Ao todo, 41% dos pedidos relativos a “cortiça” foram apresentados por empresas, dividindo-se entre empresas da fileira da cortiça (31%) e outras empresas (10%). Há ainda 5% de pedidos de empresas em consórcio com entidades do sistema científico e tecnológico, tendo estas apresentado autonomamente 19% dos pedidos. Cerca de um terço, 34%, dos pedidos foram efetuados por particulares. Além dos 99 pedidos, as bases de dados do INPI registam entre 2004 e 2014, 21 pedidos de patentes de invenção europeia e de patente de invenção internacional que mencionam “cortiça”, destes 9 são apresentados por particulares e 12 por empresas.

Por seu turno, o Instituto Nacional de Engenharia e Tecnologia Industrial (INETI) divulgava, num estudo de 2004, que existiam, até essa data, 691 patentes registadas em todo o mundo relacionadas com a cortiça, suas aplicações, divididas por 363 aplicações específicas, 115 rolhas de cortiça, 114 cortiça aglomerada, 99 tecnologias, processos e equipamentos.

Contacte-nos

Não legível? Mude o texto. captcha txt

Começe a escrever e pressione Enter para procurar