Coruja-do-Mato

Home / Sem categoria / Coruja-do-Mato

Coruja-do-Mato

A Coruja-do-mato, Cárabo Común em Castelhano, Chouette hulotte em Francês, Tawny Owl em Inglês, ou Strix aluco em latim, é uma ave de rapina nocturna de médio porte, plumagem cinzenta ou castanho-arruivada e grandes olhos negros. Habita uma grande diversidade de bosques, florestas e parques urbanos com árvores velhas e de grande porte. Ocorre em toda a Europa, sendo localmente muito numerosa. É principalmente sedentária. Tal como a maioria das aves de rapina nocturnas, nidifica em buracos nas árvores e em ninhos abandonados por gralhas ou por aves de rapina diurnas. Alimenta-se de roedores, musaranhos e grandes insectos, que captura no solo, a partir de um poiso e normalmente durante a noite. O canto é um ulular melancólico, cujo som se assemelha ao de uma ocarina: “huuuuuh………..,hu, hu’hu’hu’huuuuuh”. Emitido principalmente na escuridão da noite foi já muitas vezes imortalizado no cinema e em documentários televisivos.

Em Portugal Continental, a Coruja-do-mato pode ser vista em todo território, sendo particularmente abundante em carvalhais e nos montados de Sobro e Azinho com árvores antigas com muitos buracos. É pouco abundante nas grandes manchas de Pinheiro-bravo e Eucalipto do centro do país. Como é sedentária, pode ser escutada durante todo o ano.
Na Europa é uma espécie classificada pela BirdLife International como SPEC 4 (espécie concentrada na Europa e globalmente não ameaçada). Em Portugal é uma espécie não cinegética e não ameaçada. No nosso país poderão existir entre 1.000 a 10.000 casais nidificantes.

Texto: Domingos Leitão – Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves

Contacte-nos

Não legível? Mude o texto. captcha txt

Começe a escrever e pressione Enter para procurar