Entrevista a Melanie Abrantes

Home / Entrevistas / Entrevista a Melanie Abrantes

Entrevista a Melanie Abrantes

Apaixonei-me pela cortiça

APCOR – Quando decidiu usar a cortiça no seu trabalho e porquê?

Melanie Abrantes – Decidi começar a trabalhar com a cortiça na faculdade Otis College of Art and Design. Estava a viajar em Portugal durante as férias de verão, para visitar a família, e tive a oportunidade de ver todas as coisas diferentes que se podem fazer com a cortiça e as quais nunca imaginei serem possíveis. A cortiça está ligada à minha identidade e tenho orgulho de trabalhar com um material que tem tanto significado para Portugal. Por último, nos dias de hoje, os materiais sustentáveis são elementos muito importantes para o design. E a cortiça preenche os requisitos.

Qual é a principal característica que pode apontar à cortiça como matéria-prima?

É leve, agradável ao tacto e tem um tom de terra muito bonito.

Como artesã acha que as pessoas estão mais sensíveis aos objectos feitos à mão?

Sim, eu penso que os consumidores podem imediatamente dizer a diferença entre um produto feito cuidadosamente à mão e outro feito à máquina. Os produtos feitos à mão realçam exteriormente os detalhes únicos de cada produto, dando-lhes uma identidade que se perde nos objectos produzidos em massa.

Que tipo de objectos feitos de cortiça podemos encontrar na sua colecção?

Pode-se encontrar topo o tipo de produtos para a casa. Tenho vasos para plantas, tábuas de corte, castiçais e jarras.

Podemos encontrar produtos com valores que vão desde os 25$ até aos 715$. O mercado está disponível para comprar estes produtos?

Sim, há um mercado muito saudável para os meus produtos. Os meus clientes valorizam os produtos de alta qualidade feitos à mão. Quando compram os meus objectos não estão apenas a comprar a peça em si, mas compram, também, a história e a missão que estão por detrás de cada produto.

Acha que a cortiça é um material premium e capaz de chamar a atenção dos designers mais famosos?
Os designers estão muito interessados na cortiça como material. Estou a visualizar o seu uso numa gama muito vasta de produtos, desde aqueles que são produzidos por grandes empresas como a Ikea até aos produtos feitos à mão pelos pequenos designers, como eu própria. Penso que as pessoas estão a começar a perceber o que é a cortiça e como utilizá-la. Parte do meu trabalho é também este ensinamento! Em breve, acredito que os designers vão utilizar a cortiça da mesma forma que usam outros materiais como a madeira, o metal e a pedra.

Apesar da sua experiência no mundo da cortiça ser ainda recente, pode descrever em poucas palavras o que sentiu?

Eu apaixonei-me pelo material. Fiquei encantada durante a minha viagem a Portugal, em Outubro passado [a APCOR foi responsável pela organização da visita realizada ao sector da cortiça e pode consultar mais informação aqui.], e com tudo o que aprendi sobre a indústria da cortiça. Aprendi muito sobre a importância do sobreiro e do montado e os seus benefícios ambientais para Portugal. Fiquei, também, muito impressionada com a forma cuidadosa que as fábricas e os empresários trabalham a cortiça. Desde a forma como recolhem o pó da cortiça para criar energia até o aproveitamento do desperdícios das rolhas para fazer blocos, pavimentos e isolamentos. É realmente um “negócio” verde, alterando a minha perspectiva sobre os blocos de cortiça que eu adquiria regularmente. Tenho um conjunto de ideias para novos produtos utilizando a cortiça e estou muito entusiasmada. Por isso, fiquem atentos!

Perfil

Melanie Abrantes é a fundadora da Melanie Abrantes Designs, uma empresa situada em Bay Area, em São Francisco, EUA, e no activo desde 2013 – altura em que se apercebeu de que havia um mercado em crescimento para o artesanato. Artesã, a designer acredita que para criar algo belo é necessário “sujar” as mãos. Trabalha com materiais únicos, bonitos e funcionais e transforma um pedaço de madeira ou cortiça em peças como jarras, castiçais, tábuas, peças de decoração e de utilidade para a casa. O seu gosto pelos trabalhos manuais resulta do facto de cada peça ser única, tal e qual o material de que é feita. Passa o seu tempo no estúdio a investigar, a testar e a adaptar o produto ao seu uso, dando origem a um objecto singular de alta qualidade. Melanie está a trabalhar para alargar a sua colecção a peças de mobiliário e iluminação, mas mantendo-se fiel ao seu projecto de produtos feitos à mão.

Mais informações no sítio www.melanieabrantes.com .

Contacte-nos

Não legível? Mude o texto. captcha txt

Começe a escrever e pressione Enter para procurar

VirgilioFerreira