Distribuidora espanhola assume compromisso com a cortiça

Home / / Distribuidora espanhola assume compromisso com a cortiça
O Institut Català del Suro (Instituto Catalão da Cortiça), a Red Europea de Territorios Corcheros (Retecork) (Rede Europeia de Territórios da Cortiça) e a empresa Vins i Licors Grau S.A. assinaram um convénio, que reúne mais de 200 figuras relacionadas com o vinho e a cortiça, em favor da utilização da cortiça como o vedante mais seguro para os vinhos e espumantes.
 
Com este protocolo, a Retecork – uma rede que reúne os municípios e entidades locais dos países produtores da cortiça como Portugal, Espanha, França e Itália, registe-se que a Associação Portuguesa de Cortiça (Apcor) é uma das entidades portuguesas presentes nesta rede – e a empresa Vins i Licors Grau SA deixam claro o seu compromisso em favor do uso das rolhas de cortiça.
A assinatura decorreu numa mesa redonda sob o tema “Vino y Corcho” (Vinho e Cortiça), na qual participaram personalidades de diferentes áreas como: Carlos Falcó, Marqués de Griñón, presidente das Bodegas Pagos Marqués de Griñón, Josep Roca, sommelier do Restaurante Celler de Can Roca e Enric Vigas, presidente Associació de Empresaris Surers de Catalunya (Aecork).
Neste encontro ficou patente a importância da Catalunha para os vinhos e a cortiça, vinculando os dois produtos como algo inseparável, e a rastreabilidade da cortiça, desde a árvore até a produto final, como um marco para o futuro do sector.
 
Na sequência deste protocolo, a empresa Vins i Licors Grau enviou uma carta aos seus enólogos e clientes, afirmando a aposta decisiva da empresa pela rolha de cortiça como vedante para os seus vinhos e espumantes.
Nesta carta pode ler-se “sendo total o nosso compromisso com este projecto, somos levados a tomar uma série de medidas para fomentar o uso da rolha de cortiça em detrimento de outros tipos de vedantes, como o de plástico ou a cápsula de alumínio … até mesmo deixar de trabalhar referências que atentem irremediável contra esta filosofia.”
 
Até à data algumas marcas reconhecidas como Raïmat (branco Chardonnay), Marqués de Riscal (Viña Calera) e Espelt, que fechavam algumas das suas garrafas com outros vedantes voltaram a utilizar cortiça. Esta atitude, segundo o responsável da distribuidora, Jordi Grau, “demonstra, por um lado, o poder que a empresa tem junto das caves e, por outro lado, o poder que o consumidor tem junto dos distribuidores, pois alguns clientes devolveram as garrafas por não estarem vedadas com cortiça.”
 
O Instituto Catalán del Corcho revelou, ainda, que “o trabalho que está a ser desenvolvido com a segunda maior distribuidora espanhola e uma das maiores da Europa é muito positivo e tem como fim defender e promover a cortiça como o melhor material em termos de qualidade e sustentabilidade.”
 
Informação de interesse em:
 
 
 
 
 
Para mais informações, contacte, por favor:
Joaquim Lima
Director Geral
Tel. 227 474 040
Tel. 918 101 882
E-mail: realcork@apcor.pt
Notas ao editor
 
Associação Portuguesa de Cortiça (Apcor)
A Apcor tem como missão representar e promover a indústria portuguesa da cortiça, representando mais de 250 empresas que, no seu conjunto, são responsáveis por cerca de 80% da produção nacional total e 85% das exportações de cortiça. É também responsável pelo desenvolvimento de acções de promoção e valorização da cortiça através da realização de iniciativas de carácter nacional e internacional, disponibilizando, ainda, um centro de informação.
Contacte-nos

Não legível? Mude o texto. captcha txt

Começe a escrever e pressione Enter para procurar