Rolhas de cortiça preservam a história da maior e mais valiosa colecção de vinho Madeira dos EUA

Home / / Rolhas de cortiça preservam a história da maior e mais valiosa colecção de vinho Madeira dos EUA
Em Todas

A APCOR participa no re-arrolhamento (recorking) daquela que é já considerada a maior e mais antiga colecção de vinhos Madeira nos EUA, quase tão antiga quanto o próprio país.

A coleção, composta por três caixas que datam de 1796 e 40 demijohns (garrafões de 18,9 litros, usados para armazenar e transportar álcool), de meados dos anos 1800 e re-arrolhados em 1871, foi recentemente descoberta no The Liberty Hall Museum, na Kean University, em Nova Jersey, durante um processo de restauração da adega.

Uma exposição designada “History in a Bottle” vai albergar uma parte da coleção e na qual vai ser possível encontrar também informação sobre o papel da rolha de cortiça. “A relação entre o vinho e a cortiça é uma das relações mais antigas e longas da história, e esta colecção é um exemplo disso. Nenhum outro material tem a capacidade de preservar o conteúdo por mais de 200 anos. Uma única rolha de cortiça natural tem 800 milhões de células, que lhe conferem a sua impermeabilidade, flexibilidade, capacidade de vedação e resiliência. Momentos como este também escrevem a história da cortiça, um material com passado, mas presente no futuro”, referiu João Rui Ferreira, presidente da APCOR.

A restante coleção, composta por vinte garrafas e quatro demijonhs, vão ser colocados à venda pela Christie’s, a reconhecida empresa de leilões britânica, no dia 07 de dezembro, em Nova Iorque. A APCOR esteve a semana passada na sede da Christie’s, em Nova Iorque, para acompanhar o processo de re-arrolhamento destes vinhos, sendo que a classificação dos vinhos foi realizada por Francisco Albuquerque, enólogo da Madeira Wine Company e administrador da Blandy’s Madeira Wine Company, e Edwin Vos, diretor de vinhos da Christie’s.

“Este é um momento marcante, já que esta descoberta não representa apenas uma das maiores colecções dos Estados Unidos, significa também a intemporalidade e qualidade do vinho Madeira. Estes vinhos têm 200 anos e ainda mantêm as qualidades e notas diferenciadas características do vinho Madeira. Isto é possível devido a um produto natural incrível – a cortiça – que não só protegeu estas descobertas, como também preservou o conteúdo das garrafas para poderem ser desfrutadas após tantos anos”, afirmou Francisco de Albuquerque.

Edwin Vos, diretor de vinhos da Europa Continental da Christie’s, referiu que “a Christie’s sente-se honrada pela venda desta incrível e rara seleção. A preparação deste leilão, em colaboração com os nossos parceiros no Liberty Hall Museum, a APCOR e o IVBAM, desde a descoberta até ao re-arrolhamento, degustação e catalogação, apresentou uma oportunidade única para a nossa equipa de especialistas e uma oportunidade de compra extremamente rara para os colecionadores”.

O Liberty Hall Museum foi a casa do primeiro governador eleito de Nova Jersey e signatário da Constituição, William Livingston. Construído em 1772, na véspera da Revolução Americana, tem sido uma testemunha dos mais de 220 anos de história do país. “O meu pai tinha sempre garrafas armazenadas em toda a casa”, diz John Kean, cuja família, politicamente activa, era proprietária da casa desde 1811, antes de transformá-la no museu que agora dirige.

Os antepassados das famílias Livingston e Kean incluíram governadores, congressistas e senadores dos EUA, empresários e mulheres pioneiras com visão e força. As histórias de suas vidas, transmitidas de geração em geração, contam como estas famílias enfrentaram os desafios de uma nação em mudança.

A celebração da independência dos Estados Unidos, em 1776, foi comemorada com um brinde de Vinho Madeira! Muitas foram as personalidades, governantes e personagens míticas que se deixaram deslumbrar por este Vinho, de que são exemplos, emblemáticos, George Washington e Thomas Jefferson, que eram profundos conhecedores de Vinho Madeira, ou Winston Churchil que nas suas visitas à ilha teve oportunidade de o conhecer e apreciar. Em 2009, Barack Obama honrou outros presidentes históricos e brindou a sua tomada de posse como presidente dos Estados Unidos da América com um cálice de Vinho Madeira.

Mais informações aqui.

Contacte-nos

Não legível? Mude o texto. captcha txt

Começe a escrever e pressione Enter para procurar

Expresso_19Abril2018