Estrela de Hollywood planta sobreiro e defende a cortiça

Home / Estrela de Hollywood planta sobreiro e defende a cortiça

A mais recente acção de grande impacto mediático da “100% Cork”, a campanha americana do InterCork – Promoção Internacional da Cortiça, realizou-se no passado dia 3 do corrente, tendo apresentado como estrela a conhecida actriz Daryl Hannah, que plantou um sobreiro no espaço arbóreo da Universidade da Califórnia, em Davis.  

Refira-se que, antes da acção de sexta-feira, o jardim do campus da “UC Davis” já contava com 590 sobreiros. Coube à actriz plantar o 591º.

Durante cinco horas, Daryl Hannah respondeu a inúmeras questões colocadas por estações de televisão e de rádio de todo o país. No essencial, passou a mensagem de que a cortiça é um material “fantástico”, avisando que não deverá ser preterida em favor do que chamou de “falsas soluções”

 A actriz realçou a “sustentabilidade” desta matéria-prima portuguesa, proclamando-a como ideal para vedar as garrafas de vinho, mas cujo potencial a torna passível de ser usada “em muitas outras coisas”.

Empenhada na campanha de promoção internacional, avisa que a preferência por vedantes alternativos e outros materiais, em detrimento da cortiça, é fruto de um marketing agressivo e sustentado unicamente por muitos milhões de dólares. “Envolvi-me para contribuir para a preservação deste ecossistema e das florestas, alertando as pessoas para o potencial da cortiça”, vincou a estrela, destacando a importância multidimensional da fileira.

Assinale-se que Daryl Hannah esteve no ano passado em Portugal, para participar num fórum sobre mudanças climáticas. Então, teve a oportunidade de visitar o montado e … nasceu a paixão pela cortiça!

“Eu pensava que os sobreiros eram cortados e que a cortiça era o coração da árvore”, admitiu a estrela. A visita ao montado de sobro elucidou-a: “vi as florestas de sobreiro e todas as criaturas que vivem lá”, recordou. Sentiu, então, que esta era “uma história que precisava de ser contada” ao mundo.     

Recorde-se que o estado da Califórnia é um importante produtor de vinho, em termos americanos e, até, internacionais, e, nesta acção, Andrew Waterhouse, do departamento de viticultura e enologia da UC Davis, reforçou o argumento de que o dito “sabor a rolha”, que, durante algum tempo, minou a posição da rolha de cortiça nos mercados mundiais, é um argumento ultrapassado. “Os produtores responderam a este desafio aumentando a qualidade do produto”, acentuou.

Este responsável ainda abordou a questão ambiental, referindo que, sendo verdade que também a “indústria do vinho” tem feito por apresentar uma imagem mais ecológica, “a qualidade” e o estilo continuam a ser “a preocupação principal”.

Daí que a educação dos consumidores, e mesmo dos media, seja tão importante e, por isso, assume posição central no InterCork. A este respeito, registe-se que muitos dos jornalistas que tiveram a oportunidade de entrevistar Daryl Hannah, nesta iniciativa, não faziam a menor ideia de como se processa o descortiçamento.

Realce-se que a Apcor está a promover a visita de jornalistas internacionais, provenientes de países que representam os principais mercados, dando-lhes a possibilidade de visitar o montado, em plena época de descortiçamento, e de avaliar a riqueza deste ecossistema. Os visitantes também vão a algumas unidades industriais do sector, completando assim uma espécie de “curso rápido” que lhes garante uma base de conhecimentos sobre a fileira da cortiça.

Contacte-nos

Not readable? Change text. captcha txt

Start typing and press Enter to search