Rolha de cortiça apela aos cinco sentidos

Home / / Rolha de cortiça apela aos cinco sentidos

 

Diario Económico

“Ha llegado la hora de sentir el vino y el cava” (“Chegou a hora de sentir o vinho e o cava”) foi o título da aula de neuromarketing aplicado ao sector vitivinícola que decorreu em Espanha, na Confraria del Cava de Sant Sadurní, e que reuniu os representantes vinícolas mais importantes da região. O programa do evento deu a conhecer aos participantes, profissionais do sector, as disciplinas de marketing experiencial e neuromarketing, áreas que estão a revolucionar a comunicação das marcas.

O seminário foi conduzido pela doutorada em Marketing, na Universidad Complutense de Madrid, Elena Alfaro, que centrou a sua apresentação sobre as experiências memoráveis em torno das marcas e, mais concretamente, na sua relação com o vinho e o cava (vinho espumante produzido maioritariamente na Catalunha). A perita internacional em “Emotional Management y Customer Experience” centrou as suas mensagens nos valores e benefícios que a rolha de cortiça pode transmitir ao consumidor no que toca aos sentidos e às suas percepções. A oradora demonstrou que a rolha de cortiça apela aos cinco sentidos do consumidor, confirmando, assim, as vantagens deste vedante face aos vedantes alternativos.  Por sua vez, o director do Institut Català del Suro (ICSuro) Albert Hereu, dirigiu uma prova olfactiva dos aromas da cortiça. A actividade consistiu em cheirar e adivinhar os aromas transmitidos pela rolha de cortiça, como madeira, menta, eucalipto ou baunilha. Através do olfacto, o exercício deixou claro que a rolha de cortiça pode aportar aromas positivos, assim como permitir às empresas a produção de rolhas organolepticamente neutras.

O carácter 100% natural da cortiça, as texturas ligadas à terra, os aromas naturais que possui e o forte vínculo que gera entre a natureza e o homem, fazem da cortiça o aliado chave para aportar experiências ao consumidor e, deste modo, ao vinho e ao cava. Esta é a opinião do sommelier do El Celler de Can Roca, Josep Roca, considerado um dos melhores restaurantes do mundo. E afirma: “Se queremos vinhos que representem a paisagem, devemos fechá-los com a paisagem.”

Esta acção formativa foi organizada no âmbito do projecto InterCork II – Promoção Internacional da Cortiça – que, em Espanha, decorre com o slogan “Corcho: preserva lo bueno” (“Cortiça: preserva as coisas boas”).

O director da Associació d’Empresaris Surers de Catalunya, Joan Puig, – entidade que está a colaborar com a Associação Portuguesa da Cortiça (Apcor) no desenvolvimento desta campanha em Espanha – disse que “estamos muitos satisfeitos com a resposta positiva que recebemos por parte dos profissionais do sector do cava. A aposta nestas iniciativas visa mostrar o valor acrescentado que a rolha de cortiça dá ao vinho e conseguir que este possa ajudar no aumento de vendas do vinho e do cava.”

De registar que este evento contou com a presença do director geral do Instituto Catalán de la Viña y el Vino (Incavi), Jordi Bort, do presidente da Confraria del Cava, Toni de la Rosa, e do director comercial de Cavas Torelló Llopart.

Mais informações sobre esta campanha em Espanha podem ser obtidas no sítio do projecto em http://preservalobueno.com/ ou nas redes sociais em https://www.facebook.com/preservalobueno .

info@apcor.pt

Contacte-nos

Not readable? Change text. captcha txt

Start typing and press Enter to search