Rolha de Cortiça em livro de Enologia

Home / / Rolha de Cortiça em livro de Enologia

Diario Económico

A rolha de cortiça e a sua relação com o vinho estão presentes no capítulo de um livro lançado recentemente sobre “ Química Enológica – Métodos analíticos”. A obra, da autoria e coordenação de António Sérgio Curvelo-Garcia e Paulo Barros, tem por objectivo descrever os avanços tidos nos últimos anos sobre o controlo da qualidade dos vinhos e de outros produtos vitivinícolas. Entre os diversos e múltiplos capítulos, o livro dá atenção à rolha de cortiça, abordando a importância da selecção da rolha de cortiça na preservação do vinho, bem como são descritos os diversos tipos de rolhas disponíveis e a sua adequação aos diferentes vinhos, não esquecendo algumas indicações básicas no acto de engarrafamento para que a rolha possa cumprir na perfeição a sua função. Por outro lado, é descrito os vários passos dados pela indústria e por algumas entidades vinícolas no sentido de prevenir, identificar e controlar o composto químico TCA – responsável por aromas indesejados no vinho. Neste capítulo pode-se, ainda, encontrar alguma informação sobre as referências normativas existentes para o sector das rolhas de cortiça e que servem de linhas orientadoras para a indústria fabricar o melhor vedante.

De um ponto de vista mais geral, e tendo por base um resumo presente no livro, esta obra pretende ser a continuação e actualização de uma outra lançada por um dos autores, há mais de 25 anos, sobre o controlo de qualidade de vinhos, e a resposta a solicitações e desafios que foram recebendo de vários quadrantes. Por isso, foca novos conhecimentos sobre o controlo da qualidade de vinhos e de outros produtos de origem vitícola, acrescentando, ainda, temas e áreas que não tinham sido abordados no livro anterior.

Para além dos autores referidos, a obra contou, ainda, com a colaboração de diversos investigadores e técnicos portugueses que têm desenvolvido diversos trabalhos em múltiplas matérias, com particular destaque para a enologia. No caso do capítulo da cortiça, a colaboração foi da responsabilidade do Centro Tecnológico da Cortiça (Ctcor), na figura da directora do centro, Alzira Quintanilha, e do director técnico, Sérgio Moutinho.

“Considerando os enormes avanços científicos verificados nas últimas décadas, quer no âmbito do controlo microbiológico, quer no âmbito da análise sensorial, seria assim também indispensável a existência de capítulos sobre estas temáticas, refletindo os avanços então verificados. No que se refere à análise sensorial, foi dada especial ênfase às metodologias e aos ensaios interlaboratoriais, até também como fruto da experiência havida recentemente em Portugal”, pode ler-se no resumo.

A obra tem, ainda, a preocupação de realizar o enquadramento nas diretrizes definidas pela Organização Mundial da Vinha e do Vinho, enquanto organização intergovernamental mundial para o sector vitivinícola, pela União Europeia, dado o seu decisivo papel para a regulamentação sectorial e pelo Estado português, dado o principal alvo a que se destina.

A Associação Portuguesa da Cortiça (Apcor) por reconhecer a importância deste tipo de publicações foi uma das entidades que apoiou a edição do livro, a par com o Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto, estando a incentivar a aquisição da obra juntos dos associados.

info@apcor.pt

Contacte-nos

Não legível? Mude o texto. captcha txt

Começe a escrever e pressione Enter para procurar